654

654


7 obstáculos que impedem o desenvolvimento de sua equipe

7 obstáculos que impedem o desenvolvimento de sua equipe

7 obstáculos que impedem o desenvolvimento de sua equipe

Fazer investimentos adequados em uma metodologia de capacitação profissional nunca foi tão importante para líderes de empresas quanto agora. Treinamento e desenvolvimento de pessoas é sem dúvidas a melhor forma de valorizar a sua empresa e cada um dos colaboradores que nela trabalham.

No entanto, apesar de gastar muito dinheiro em programas de aprendizado e desenvolvimento, muitos executivos ainda se preocupam com a forma de melhorar a sua eficácia.

A necessidade de renovar e melhorar os métodos aplicados para aprimorar essa aprendizagem é um desafio dos mais importantes enfrentado pelos profissionais de recurso humanos.

Para entender como os promotores de treinamentos para empresas vêem esses desafios, é necessário compreender o pensamento dos promotores de metodologias de educação executiva.

Estudos apontam pontos de concordância onde podem ser destacados 7 obstáculos que as empresas devem ultrapassar para realizar programas de treinamento de pessoas que realmente funcionem.


1. Gerentes Desmotivados

Historicamente, os gerentes passam conhecimento, habilidades e insights através de treinamento e orientação. Mas em nosso mundo globalizado, complexo e competitivo, o papel do gerente foi sendo corroído.

Os gerentes estão agora sobrecarregados com responsabilidades. Eles mal conseguem lidar com o que eles são diretamente medidos, e muito menos oferecer treinamento e orientação. As organizações precisam apoiar e incentivar os gerentes a realizar este trabalho. Provocar a paixão dos gerentes para treinar seus funcionários.


2. Sobrecarga de Informação

No passado o que você aprendia era valioso por anos, mas agora, conhecimento e habilidades podem tornar-se obsoletos em pouquíssimo tempo, em meses até. Chegamos à conclusão de que é extremamente necessário aprender o mais rápido possível e com regularidade.

Essa realidade exige que as organizações repensem a forma como o treinamento e desenvolvimento de pessoas aconteçam de uma atividade única. Evitar a sobrecarga de informações é vital, então os empreendimentos precisam definir um ponto de equilíbrio entre dar a informação correta e dar informação demais.


3. Centralizar o Desenvolvimento

Os programas de aprendizagem altamente estruturados e de tamanho único não funcionam mais. Os indivíduos devem controlar, direcionar e serem donos de seus futuros de aprendizagem. As empresas precisam ensinar os funcionários a serem donos do próprio desenvolvimento profissional.

O treinamento e desenvolvimento de equipes focado na transformação das pessoas e seus respectivos talentos é de suma importância para o sucesso do empreendimento.

Essa abordagem também é uma influência direta na capacidade individual de cada funcionário ter idéias inovadoras, além de promover a produtividade de modo geral.


4. Instruções Engessadas

Dizer aos funcionários que eles precisam estar mais atuantes nas atividades de treinamento e desenvolvimento de pessoas com sua já pesada carga de trabalho muitas vezes faz com que eles se sintam sobrecarregados.

Nesse momento eles começam a se incomodar com a pergunta que se fazem: “Eu vou ter tempo para isso?”.

As empresas precisam focar em soluções sob demanda e fornecer opções de aprendizado flexíveis. Desse modo o aprendizado torna-se possível e viável para todos os colaboradores dentro de suas limitações e capacidades.


5. Desatenção com os Colaboradores

Embora a maioria das organizações tenha cada vez mais pessoas trabalhando de forma remota e virtualmente, hoje em dia é necessário requerer mais pensamento e criatividade.

Só porque os funcionários estão fora da visão da empresa, não significa que eles fiquem fora da estrutura e do espírito organizacional quando se trata de aprender e desenvolver.

Por isso é fundamental incluir no programa de desenvolvimento da empresa muito mais modalidades de ensino para orientar e qualificar cada vez mais os seus colaboradores.


6. Falta de Confiança

Os colaboradores precisam de honestidade, transparência e um canal aberto com seus líderes. Pesquisas apontam que, um trabalhador em cada quatro afirma não confiar em seu líder e apenas metade acredita que seu empregador é aberto e franco com eles.

Como os líderes podem esperar que seu pessoal persiga as metas e objetivos com o mesmo entusiasmo que o deles se não passam confiança para a equipe? É como diz o velho ditado: “o exemplo vem de cima”.

Se os gerentes querem que os funcionários se envolvam nos treinamentos promovidos pela empresa, eles precisam mostrar que eles também estão procurando aprimorar suas jornadas pessoais de aprendizado.


7. Falhas na Comunicação

As empresas devem mudar sua estrutura e a forma como os funcionários aprendem. As vezes é possível observar empresas com duas, três e até quatro gerações diferentes atuando juntas.

Por isso o uso das tecnologias, instrumentos e atividades devem ser combinados da maneira mais justa e positiva para superar as diferentes expectativas, preferências e estilos dos colaboradores.

Por exemplo, os Millennials já nasceram no mundo utilizando celulares, computadores e videogames, então eles esperam usar essas tecnologias e analogias para suprimir suas deficiências nas atividades de um treinamento empresarial.

Os líderes de sucesso conhecem o valor que um bom programa de treinamento e desenvolvimento de pessoas traz para suas empresas. E para ter a certeza da realização de um treinamento bem sucedido, eles sabem como combinar diferentes opções de aprendizagem para diferentes estilos de aprendizagem.

O fato de um líder compreender claramente as tendências emergentes em diversos programas de aprendizagem e estar atento a modalidades de treinamento empresarial que se adequem a empresa permitirá, além de gerar os resultados esperados, garantir também um ótimo retorno aos investimentos.


Treinamento Vivencial para o desenvolvimento de pessoas

Para suprimir essas barreiras e dificuldades encontradas dentro da empresa e nos mais variados tipos de treinamentos empresariais é preciso canalizar os esforços em uma proposta que englobe todas essas questões.

Nesse cenário, o Treinamento Vivencial mostra-se como a melhor forma de desenvolver habilidades humanas, sociais e empresariais. Com planejamento, forte trabalho com a comunicação, tomada de decisão, gestão de risco e muitas outras habilidades trabalhadas a partir da vivência.

Levar o treinamento vivencial para sua empresa é empreender e investir não apenas em sucesso empresarial, mas em pessoal também. Isso torna qualquer negócio, por mais diversificado que seja, em uma unidade orgânica, que se movimenta rápida e continuamente na direção do sucesso.

A Transformação Humana e Empresarial, o conceito que a ATHUE propaga, demanda os esforços contínuos que são feitos dentro das organizações para melhorar o desempenho e autorrealização da empresa e de seus funcionários.

É isso o que o treinamento vivencial promove no local de trabalho moderno e, com estes esforços, garante uma ampla gama de aplicações, desde a instrução em habilidades de trabalho altamente específicas até o desenvolvimento profissional de médio e longo prazo.